Agreste Musical

Publicado em 09/12/2012 às 10:27:

Workshop com um dos melhores músicos do Mundo em Garanhuns-PE. Celso Pixinga.

Por Agreste Musical

Sexta dia 05/10/2012 às 19:30h no Centro Cultural Alfredo Leite Cavalcanti. Ingressos antecipados R$ 5,00, mais 1 kg de alimento não perecível, os mesmos serão vendidos na loja Agreste Musical.

Nessa ocasião Celso Pixinga abordará a técnica de Slap e Psicato interagindo com a platéia e falando sobre formação musical, comportamento musical, harmonia, improvisação, equipamento, além de mostrar sua performance no jazz, rock e funk.
Pixinga também faz um numero de baixo solo: ”Stone One” onde mostra todo seu virtuosismo no Slap.

Breve biografia do Celso Pixinga.Depois de ter tocado com grandes nomes do cenário internacional e nacional como Dave Weckl, Gonzalo Rubalcaba, Romero Lubambo, Taj Mahal, Todd Johnson, Jim Stinett, Eduardo & Silvinha Araújo, Gal Costa, Evandro Mesquita, Jane Duboc, Laura Finnochiaro, Ana Caran, AngelaRorô, Jessé, Wanderlea, Dudu França, Mozart Mello, Fat Family, Victor Biglione, Roberto Sion, Nelson Ayres, Heitor TP, Tom Arey, Everett Pendleton, Dave Dicenso, Michael Manring, Rique Pantoja entre outros.

• Discografia: 20 CDs e 4 DVDs de show.
• Material Didático: 7 Video-aulas, 1 Método de Contrabaixo de Slap(coleção Toque de Mestre),1 Play Along do CD Quase Acústico de Celso Pixinga.
• Celso Pixinga foi o primeiro baixista brasileiro a lançar um CD no Blue Note de Nova York e é considerado pela critica especializada Mundial, o baixista MAIS RAPIDO DO MUNDO.
• Em 2009 e 2010 participou do New Hampshire BassFest (Berklee)dando aula e tocou em Boston no “Houseof Blues com o quarteto “Two Four”.
• Atualmente dá aulas de contrabaixo na EMESP (Universidade Tom Jobim), é Coordenador na área de contrabaixo da Escola EMT (Escola de Música e Tecnologia), viaja pelo Brasil e exterior dando workshops, apresentando-se com sua banda e realizando os Festivais de Baixo pelo Brasil. ENDORSES ATUAIS: Condor, SG, Basso, Power Click, Mendes-baixo vertical, MASTER AUDIO. JÁ FOI ENDORSADO PELAS MARCAS: Meteoro, Tagima, Tobias, Ampeg, Roland, Warwic, Pezzo, Peavey, D’addario entre outros.

Tags: , , , , , , , , , , , ,

0

Publicado em 03/26/2012 às 13:08:

Erick José – Novos Talentos.

Por Agreste Musical

NOME COMPLETO – José Erick Vasconcelos de Araújo

NOME ARTÍSTICO – Erick José

CATEGORIA – Cantor e compositor (semi-profissional)

TIPO DE APRESENTAÇÃO – Voz e violão

BIOGRAFIA

Minha vida artística iniciou-se, de fato, em 2002 quando ganhei do meu pai um violão e em seguida me matriculei no SESC para aprender a tocar o instrumento. Meu objetivo era saber o básico, uma vez que meu interesse maior sempre foi compor e cantar minhas composições. A primeira canção surgiu em 2004 e durante o passar dos anos fui compondo. Uma divulgação mais formal começou a partir de 2011 quando registrei algumas das minhas 200 composições (número estimado) e passei a publicar na conhecida rede social Palco MP3. Durante vários meses estive entre os 15 mais acessados de Garanhuns. Cheguei a ocupar a oitava colocação. Um número expressivo para um artista de pouca expressão na cidade, ou melhor, pouco conhecido. Ainda não canto profissionalmente, porém, alguns meses atrás, produzi um CD artesanal em voz e violão com todas as músicas que publiquei no Palco MP3. A qualidade sonora ficou razoável, já que não foi gravado em estúdio profissional. O preço era insignificante, mas creio que foi uma boa experiência – uma vez que toda a produção foi feita por mim, desde a elaboração das capas ao repertório. Em suma, não sigo um estilo pré-determinado, mas me considero um artista popular romântico que vem tendo aceitação pelo público que já me conheceu.

 

0

Publicado em 03/02/2012 às 14:19:

Novos Talentos – Banda Aion’s

Por Agreste Musical

Nome da banda: AION’s

Nome dos integrantes:
Vinícius Maciel – (Líder da banda)
José Rodolfo
Fernando Enio
Biografia de cada integrante:
Vinícius Maciel:
Guitarrista e líder da banda tenho 15 anos, estudo guitarra á um ano e faço um curso de música no IBN há alguns meses, me interessei pelo instrumento desde criança, fui fascinado pelos solos de meus ídolos como Slash e Kurt Cobain, e agora na adolescência a guitarra faz parte da minha vida como um meio de demostrar minhas emoções e um meio no qual me sinto livre.

José Rodolfo:
Sou natural de Garanhuns, entrei na banda logo quando Vinícius Maciel teve a idéia. Toco contrabaixo há quase um ano, me adaptei melhor com o instrumento, contraditoriamente iniciei com o intuito de aprender violão, desisti disso por perceber que ele havia se tornado uma espécie de moda pelas pessoas, me dediquei ao baixo para encontrar distinção no instrumento.

Fernando Ênio:
Sou o vocalista, tenho 15 anos, moro em Garanhuns desde que nasci. Entrei para a banda Aion’s por meio de Rodolfo já há algum tempo, nela conheci Vinicius. Na hora de cantar me sinto como se estive achado meu lugar no mundo, me sinto confortável. Há três anos tentei fazer aula de violão, mas desisti, seis meses atrás comecei a treinar a voz em casa com a ajuda dos meus amigos que me motivaram muito. Inspiro-me principalmente em Chester Bennington (Linkin Park), Renato Russo (Legião Urbana), Corey Taylor (Slipknot), Kurt Cobain (Nirvana) e Dinho Ouro Preto (Capital Inicial).

Proposta da Banda:
A banda tem a proposta de levar a nossa musica pra todos os lugares possíveis, mostrando ao público o nosso estilo. Mas também apresentar aos jovens de hoje as ótimas músicas do passado não muito distante.

Público alvo:
Nosso público alvo são os adolescentes de nossa idade que se interessa por nosso estilo de musica, mas estamos sempre abertos para todos os públicos. Estamos constantemente tocando musicas boas desde as consideravelmente “pesadas” as mais calmas.
Links das redes sociais.

bandaaions.blogspot.com

http://www.facebook.com/pages/AIONs/309566599090456

Contato da Banda:
(87) 9940-5954

Tags:

0

Publicado em 02/28/2012 às 13:51:

Novos talentos

Por Agreste Musical

“Novos Talentos” é uma proposta voltada para bandas recém formadas que ainda não tocaram ao vivo ou não tiveram um espaço para apresentar o trabalho.
Da mesma forma para estudantes de música que estão no começo da trajetória e que tocaram poucas vezes em público.
Músicos e bandas interessados deveram entrar em contato conosco por e-mail, telefone ou vindo pessoalmente na nossa loja.
Iremos disponibilizar o nosso espaço, instrumentos para a apresentação em nossa loja, divulgação em nosso site, blog, facebook e twitter.

Tags: , , , , , , , ,

1

Publicado em 01/17/2012 às 13:12:

Guitarra Tagima – Kiko Loureiro K1 – Limited Edition

Por Agreste Musical

Edição comemorativa de 20 anos de Kiko Loureiro com a marca Tagima. Serão 20 guitarras exclusivas em edição limitada de sua K1 em cor pink.

Corpo: Cedro
Braço: Marfim Escala: Ébano com 27 trastes marcações em madre pérola escalopada nos últimos 4 trastes Lock Nut (trava): 43mm
Captadores: 1 Mini Humbucker modelo Hot Rails (braço), 1 Humbucker modelo Parallel Axis (ponte) – ambos Seymour Duncan
Controles: Chave de 3 posições, 1 controle de volume, 1 de tonalidade
Ponte: Floyd Rose System Gotoh cromada
Tarraxas: Gotoh
Cores: Pink
Observações: *Acompanha case

Angra – \"Carry On\"

Tags: , , , , ,

0

Publicado em 12/07/2011 às 13:52:

Audição dos Alunos de Música.

Por Agreste Musical

A Audição é também uma aula, onde aspectos como tocar em grupo para um público, são vivenciados. É um momento onde os conceitos aprendidos em sala de aula, são colocados em prática.

É também uma ocasião ondes os pais vêem o resultado da evolução dos filhos.

Portanto convidamos a todos para a:

Audição dos Alunos de Música do IMG, no Centro Cultural, às 19:30h, no dia 21/12/2011.

Entrada Franca.

Sorteio de um violão.

0

Publicado em 11/10/2011 às 11:47:

O que é o “Sábado Musical”?

Por Agreste Musical

Olá pessoal? Tudo bem com vocês?!

Hoje vou rapidamente falar o que é o “Sábado Musical”. Resumidamente é um momento em que os músicos convidados para cada palestra ou workshop, compartilham dicas sobre como melhorar a forma de tocar, com temas que vão desde  experiencias vividas em apresentação, postura musical até assuntos mais teóricos a exemplo de harmonia e improvisação, compassos compostos e assim vai.

E nós da Agreste Musical queremos mudar a história musical em Garanhuns e toda a região, por isso a participação do público nesses sábados é gratuita. A partir do enriquecimento teórico musical, as próprias pessoas vão mudar a realidade.

 

Portanto fiquem atentos, todo sábado um tema diferente.

 

BRUNO FONSECA – AGRESTE MUSICAL

 

Tags: , , , , , , , , , ,

0

Publicado em 11/09/2011 às 14:33:

Dinâmica de Grupo. Sábado Musical.

Por Agreste Musical

Olá pessoal!

O tema do próximo Sábado Musical (11), Dinâmica de Grupo, falará da importância do relacionamento interpessoal nos grupos e bandas musicais. Afinal, como a dinâmica de grupo pode ajudá-los a alçar voos maiores?

Os palestrantes?

Cordeiro e Bruno Fonseca, dispensam apresentação.

Então esperamos você no próximo sábado, no 1º andar da loja, às 10h30. Leve seus amigos! Será imperdível!

Tags: ,

1

Publicado em 11/08/2011 às 16:25:

Técnica x Musicalidade, Sentimento x Velocidade.

Por Agreste Musical

Conseguir todo tipo de informação é muito fácil, pela globalização e pela unificação do mundo pela Internet. O que por um lado é bom, pois encontramos ótimos materiais de muita qualidade. Do outro é ruim, pois do mesmo modo encontramos muitas informações erradas, incoerentes, incompletas.

Essa nova geração tem uma oportunidade única, crescer em meio a tanta modernidade e ao mesmo tempo entender, ver e ouvir o passado. Hoje temos a possibilidade de compreender a formação da nossa história em todas as áreas. Mas ao invés de termos mais sentimentos e sensibilidade, (falo isso tanto musicalmente, como nos relacionamentos), a “maioria” da juventude tem sido cada vez mais isolada e fechada para si, buscando interesses totalmente pessoais esquecendo-se do próximo.

Musicalmente isso se aplica ao instrumento, os jovens aprendizes de música estão preocupados em aprender a tocar 1000 notas por segundo, em andamentos muito rápidos. Em exercitar muito para ficar cada vez mais veloz e preciso. Mas a onde entra o sentimento nessa linha entre o desenvolvimento técnico e a musicalidade?

Bom, cheguei à conclusão que os exercícios e a técnica, são apenas um “meio” e não o “fim”, ou seja, é o combustível do carro, é aquilo que possibilita expressar os nossos sentimentos a nossa musicalidade de forma livre, nada mais que isso! Quando toco não penso em exercícios, mas na sonoridade que quero extrair do instrumento em determinada situação.

E não o contrario, a técnica que nos dominar, o que infelizmente é a realidade. Tem uma frase que me ajudou muito no desenvolvimento musical na bateria: “o que a música está pedindo?”

Quando fazemos essa pergunta estamos respeitando a música, os outros instrumentos. Muitas músicas são preenchidas por completo com apenas um chimbal e bumbo, já há outras que precisam de uma elaboração mais complexa do instrumento.

Resumindo, não podemos ter uma única visão, para cada música a uma abordagem diferente.

Como desenvolver isso?

1. Ouvindo BOA música;

2. Fazendo aquela pergunta chave, “o que a música está pedindo?”

3. Respeitando os outros músicos.

Em breve estarei colocando uma grande lista de músicos que servem de referência para todos os instrumentos.

Espero ter ajudado de alguma forma.

DEUS OS ABÊNÇÕE.

Matéria feita por Bruno Fonseca.

0

Publicado em 11/07/2011 às 15:07:

Existe Bateria “Completa”?

Por Agreste Musical

A resposta é NÃO. Existem duas divisões:

1. Kit (conjunto): Básico ou Standart;

2. Kit (conjunto): Personalizado.

No básico, normalmente é encontrado, bumbo, caixa, chimbal, dois tons, surdo, prato de ataque (crash) e prato de condução (ride). Nessa configuração podemos tocar todos os estilos musicais. É também muito indicado para os iniciantes, pois ainda estão em processo de formação e crescimento musical e profissional. No personalizado, é onde ocorre muita confusão com as pessoas, pensando ser a “bateria completa”. Mas na verdade como o próprio nome diz, tanto a montagem como a posição das peças, é uma particularidade do músico, como também a sua composição.

Se um baterista de Rock usa três tons e dois bumbos, é por que ele precisa de tudo isso pra poder expressar plenamente, como no Jazz, vemos kits com bumbo, caixa, surdo, um ton e só! Com isso aprendemos que a montagem, posição, composição e quantidade de peças vêm da necessidade particular e musical de cada músico. Por isso nunca veremos uma bateria montada exatamente igual à outra. Outro ponto é a sonoridade peculiar de cada baterista. Contraditório é que no kit menor encontramos mais dificuldade de tocar, isso se deve ao fato de ser mais dificil expressar tudo em poucos tambores, no kit grande fica bem mais fácil, fazer viradas, passagens, solos e etc.

Como também um kit muito grande, a dificuldade é outra. É a de tocar em todas as peças, de forma coerente ao contexto musical em questão, poiso ocorrido normalmente é deixar a musicalidade de lado, para vir um monte de exercícios aplicados rápidos, apenas pela emoção de tocar em um grande kit. Tanto o muito grande, quanto o pequeno, exige maturidade e respeito musical.

DEUS OS ABENÇÕE.

Matéria feita por Bruno Fonseca.

Tags: , , , , , , , ,

0

Copyright Agreste Musical - Criado por Eliel Valença